Tudo sobre cruzeiros: dicas, notícias e curiosidades!
Cias., Destinos, Lançamento de navios, Noticias

Tendências para os cruzeiros marítimos em 2018

por em

A maior revista especializada em cruzeiros marítimos do mundo, Cruise Industry News, separou algumas das tendências do mercado para 2018. Segundo os norte-americanos, devemos ficar atentos aos seguintes pontos:

Foto de capa por Daniel Capella!

Gêmeo do MSC Seaside, o MSC Seaview entra em operação em 2018

Novos navios

Vários navios entrarão em operação em 2018. Desde 2001 que o número de novos navios entrando em operação não é tão grande. Nada menos do que 17 embarcações começaram a operar nos próximos doze meses. O destaque, no entanto, fica para gigantes como o Norwegian Bliss e o MSC Seaview, respectivamente da Norwegian Cruise Line e da MSC Crociere.

O Symphony of the Seas é a grande estrela, com suas dimensões homéricas. O navio terá capacidade para cerca de 7,000 passageiros, e passará a ser o maior do mundo.

Futuro Digital

A Cruise Industry News ainda destaca a ‘corrida’ entre as companhias para modernizar seus sistemas e utilizar as tecnologias a bordo da melhor maneira possível. Programas como o MSC for Me e o Ocean Medallion estão se multiplicando e irão eventualmente mudar tudo a bordo dos cruzeiros.

O Ocean Medallion, por exemplo, utiliza-se de apps e sensores para facilitar o check-in, guiar o passageiro pelo navio, substituir o tradicional cartão de bordo, reservar excursões e até mesmo rastrear seus filhos!

Foco em novos destinos

Com uma quantidade sem precedentes de navios, as companhias estão focando também em destinos que antes eram considerados secundários ou sequer recebiam navios, como o caso do Alaska e Cuba, respectivamente. Ambos os destinos deverão ter ano recorde em movimento de passageiros.

A forma como as empresas irão lidar com a capacidade adicional de suas frotas, e também das concorrentes, será decisiva para o futuro do mercado. Dessa forma, é preciso pulverizar os leitos em novos destinos. No longo prazo, esse fator pode beneficiar o Brasil, que pode acabar com mais navios.

Navios menores e mais antigos estão sendo renovados com características dos maiores e mais novos

Atrações melhores e mais modernas

Com os novos navios, virão também novas atrações a bordo, cada vez mais inovadoras e modernas. O ponto chave aqui, no entanto, é que as atrações dos navios novos estão também sendo implantadas nos navios já existentes. Nunca as companhias de cruzeiro gastaram tanto dinheiro renovando e modernizando seus navios mais antigos.

A ideia das cruise lines é manter todos os seus navios modernos e tão interessantes quanto aqueles que entraram em operação recentemente.

China em baixa

Grande promessa do mercado de cruzeiros, a China estará em baixa em 2018. O país recebeu muitos navios nos últimos anos, incluindo vários de grande porte e vários novos. Entretanto, este ano, a capacidade na região será diminuída devido a preços mais baixos e demanda diminuta.

O preço das passagens este ano será determinante para decidir o futuro do mercado local chinês. Com a oferta reduzida, caso as companhias consigam retomar patamares de anos anteriores, é de se esperar novo crescimento para 2019 e os anos seguintes. Caso contrário, o mercado chinês deve ser colocado pra escanteio em definitivo.

O retorno da Europa

Enquanto a China tem sua capacidade reduzida, a Europa volta com força para o mapa dos cruzeiros. Devido a problemas com as economias locais, questões políticas e principalmente com a ameaça terrorista, os cruzeiros estavam em baixa na Europa. Companhias norte-americanas como a Royal Caribbean International e a Holland America Line haviam diminuído sua presença no Velho Continente, dedicando um número menor de navios à região.

Em 2018, no entanto, as perspectivas são melhores e a quantidade de navios, principalmente no Mediterrâneo, será consideravelmente maior.

Scenic Eclipse, o primeiro navio de cruzeiros marítimos da Scenic Cruises

Cruzeiros de Expedição

Os cruzeiros de expedição estão passando por um grande boom, que verá 23 navios do tipo entrando em operação nos próximos anos. Menores, mais versáteis e projetados para destinos remotos, estes navios normalmente operam viagens de luxo em destinos inóspitos como a Groenlândia e a Antártica.

Em 2018, quatro navios deste tipo entrarão em serviço, entre eles a dupla Le Lapérouse e Le Champlain, da Ponant. Clique aqui para ler mais sobre estes novos navios. Outro destaque é a entrada no mercado de duas novas companhais de cruzeiro, a Mystic Cruises e a Eclipse Cruises. A primeira é filial da Douro Azul, que opera cruzeiros fluviais em Portugal. A Eclipse tem origem semelhante; opera cruzeiros fluviais na Austrália e Europa.